VI COLÓQUIO NACIONAL HISTÓRIA CULTURAL E SENSIBILIDADES

O evento

Sertões: histórias e memórias

 

O VI Colóquio Nacional História Cultural e Sensibilidades, que ocorre anualmente na UFRN, campus de Caicó, tem por objetivo envolver alunos da graduação, pós-graduação e professores que discutam as temáticas da História Cultural e das Sensibilidades na UFRN e em outras universidades brasileiras e na Rede Básica de Educação. O apoio a este evento se justifica porque o Colóquio Nacional História Cultural e Sensibilidades pretende dar mais visibilidade às novas possibilidades de estudos históricos e com eles os novos objetos que nos possibilitam olhar o mundo de lugares anteriormente inacessíveis aos profissionais de História e, a partir disto, estas temáticas poderão ser desenvolvidas na educação básica de forma mais eficiente. Para termos cada vez mais a presença de professores da rede básica, o evento não cobra a inscrição destes profissionais e incentiva a participação dos mesmos não somente como ouvintes, mas como apresentadores em simpósios temáticos.

 

O evento já possui cinco edições (2011, 2012, 2013, 2014 e 2015) e, da avaliação constante dos mesmos pelos docentes e discentes participantes, sentimos cada vez mais a necessidade de ampliar os seus módulos e de convidar mais professores de universidades brasileiras para debater seus trabalhos e dialogar com profissionais de diversos núcleos de pesquisa de todo o país e com professores da educação básica. Nos anos anteriores, tivemos a participação de professores/pesquisadores e acadêmicos de vários estados brasileiros (RN, CE, PI, SP, GO, PB, PE, SC, RS, PR, DF, ES, BA e RJ), e de Portugal e México. Já passaram pelo evento, nas 4 edições, mais de 2.000 participantes do Brasil, América Latina e Europa. É o segundo maior evento com esta temática no Brasil e o maior evento de História do Rio Grande do Norte.

 

Por outro lado, o evento, enquanto ação de extensão, se coaduna com a política de interiorização universitária proposta pelo Plano de Desenvolvimento Institucional da UFRN (PDI/ 2010-2019) e articulação ao Plano de Cultura da UFRN – Mais Cultura Nas Universidades (MinC/MEC), em seus diversos programas. Em interação com outros Departamentos busca-se fomentar a acessibilidade, através da interpretação em LIBRAS (Departamento de Educação/CERES e CAENE) e tradução para língua estrangeira (Departamento de Letras/CERES).

 

Em 2016, pela primeira vez, o evento encontra-se atrelado a uma temática específica, de modo a congregar a produção e esforços de pesquisa dos grupos de pesquisa História, Cultura e Poder e Corpo: práticas e discursos, do Departamento de História do CERES (UFRN). A temática escolhida, Sertões: histórias e memórias, se coaduna com a perspectiva de compartilhar diferentes experiências que permitam um rico debate sobre as múltiplas noções da ideia de sertão. Com isto, vislumbra-se dessacralizar os olhares unilaterais que nomeiam o sertão, em especial, o do semiárido nordestino como o lugar da seca, da miséria e da estagnação. Deseja-se desconstruir estes lugares, sem deixar de levar em conta também as perspectivas de permanências e descontinuidades históricas, da tradição, do moderno e do pós-moderno. Portanto, a partir dos sertões do Seridó teremos um rico encontro com os estudiosos dos sertões do Brasil!

 

A identidade visual do evento, em 2016, traz a tela Lixo, de autoria do artista caicoense André Vicente e Silva, que também é Historiador e Especialista em História e Cultura Africana e Afro-brasileira.

Prof. Joel Carlos de Souza Andrade
Prof. Helder Alexandre Medeiros de Macedo
organizadores do evento

 

patrocinios

 

Anúncios